Os reflexos da Lei Geral de Proteção de Dados já começam a se manifestar de modo cada vez mais frequente para os profissionais de Tecnologia da Informação; sua empresa já pensou em como usar o Cloud Computing na LGPD?

O conjunto de regras tem se apresentado como uma nova realidade no trato com informações e conteúdos produzidos e manuseados nesse ambiente um tanto quanto inseguro que é a internet.

Quando em vigor, essa realidade não será diferente para o Cloud Computing na LGPD. Os sistemas de rede online também passarão por adaptações e exigências para serem consideradas regulares e seguras para seus usuários.

A LGPD exige ajustes que além de preverem os deveres e direitos dos usuários, determinam as responsabilidades das prestadoras de serviços e softwares online e ainda resultam em diversos benefícios para as empresas regularizadas.

Fiscalização e punição para o não cumprimento da lei

É importante destacar que a aplicação da regulamentação significa que haverá uma fiscalização mais aproximada e punições severas para o descumprimento das leis.

As sanções poderão ocorrer nas esferas civis, administrativas e penais, incluindo multas que poderão variar entre 2% do faturamento da empresa até 50 milhões de reais.

Portanto, é essencial que as empresas tenham o apoio das melhores soluções que garantam eficiência e agilidade nas atuações em proteção aos dados dos usuários; e ainda que, principalmente, apresentem o mínimo de falha possível.

No caso de manipulação de dados a empresa e os funcionários de TI tornam-se responsáveis pela segurança das informações com que trabalham. Portanto, terão a obrigação de controlar, corrigir ou retirar do ar os dados errados.

Outros diversos detalhes são apresentados nas linhas da LGPD. Ela deve ser cuidadosamente estudada e usada como referência para todas as empresas que geram e lidam com dados.

Cloud Computing na LGPD

Diante de um cenário que exige mudanças e adequações rápidas, gestores e profissionais de Tecnologia da Informação buscam por soluções menos onerosas e mais ágeis.

Pensando nisso, um dos primeiros recursos que entram em pauta é o Cloud Computing. Por se tratar de uma memória externa aos computadores e dispositivos é intuitivo compreender que ataques e invasões têm mínimas chances.

Entretanto, os profissionais envolvidos nesses processos precisam estar cientes de que toda migração ou implantação de sistemas exige mais que boa intenção; planejamento e previsão de intercorrências são essenciais para um bom resultado.

A Lei Geral de Proteção de Dados vem movimentando empresas de todos os portes e segmentos para que suas informações e as de terceiros estejam seguras; dando as devidas responsabilidades quanto ao manuseio e armazenamento delas.

Nesse sentido, o Cloud Computing pode auxiliar nesse processo. Porém, não deve ser encarado como a resposta chave para a complexa mudança que entrará em vigor nos próximos meses de 2020.

Lembre-se, é imprescindível que as empresas se dediquem a criar uma eficiente estrutura interna de TI: com procedimentos e estratégias bem definidas, profissionais capacitados e conhecimento para ações emergenciais.

Caso contrário somente o Cloud Computing poderá não ser suficientemente seguro.

Soluções Fortinet sob supervisão e implantação Quality Technology 

Pensando em todo esse contexto a Fortinet (líder em dispositivos de segurança para redes institucionais) oferece a linha de firewall de próxima geração (NGFW) como uma solução completa.

Ela atua de maneira antecipada e em combate a ataques; oferece painel de gerenciamento e visibilidade do tráfego das redes internas e auxiliam na adequação às leis de proteção de dados; garante segurança a todos os usuários, dispositivos e aplicativos conectados ao servidor, inclusive objetos com inteligência das coisas (IoT) e sistemas em nuvem.

Os Next Generation Firewalls do FortiGate são programados para agir em determinado ponto da rede, com um objetivo específico, mas tem grande flexibilidade de implementação. 

Dentre os diversos benefícios e recursos, os sistemas estão preparados para realizar proteções para ameaças de alto desempenho, barrando inclusive malwares propagados via automações. Além disso, há uma contínua atualização no conjunto operacional, o que garante uma resistente segurança contra ataques de diferentes origens – sejam eles conhecidos ou desconhecidos.

Todos esses mecanismos são certificados e, principalmente, gerenciáveis de maneira sofisticada mas com comandos e um painel de controle simplificado, que permite a atuação dos gestores em qualquer situação ou local.  

Além de apresentar toda a estrutura, serviços e produtos da Fortinet, nossa equipe participa do processo de implantação ou migração de sistemas. Nós também estamos preparados para tirar suas dúvidas a respeito da Lei Geral de Proteção de Dados e do Cloud Computing na LGPD.

Para conhecer mais sobre essa solução que é recomendada ano após ano pelos mais reconhecidos testes do mercado, como o NSS Labs NGFW, conte com a Quality Technology.