Redução de erros e aumento de produtividade são dois resultados ao investir nos sistemas de telecomunicação. Esses recursos garantem escalabilidade para a empresa trabalhar sem receio de frequentes quedas no fornecimento tecnológico.

É ruim a experiência de operar sem sistemas de telecomunicação dedicados. Além dos altos custos de serviços, as falhas na cobertura e obsolescência da infraestrutura interrompem a produção frequentemente.

Aí já viu, né? Os diretores culpam o gestor e não a tecnologia, resultando assim em um aumento de pressão que não deveria acontecer se o negócio investisse em soluções de telecomunicação com alto desempenho.

Portanto, o papel dos administradores também é convencer os diretores a seguirem para o escalável caminho do telecom eficiente e eficaz. Naturalmente existe um custo inicial para investir nos melhores sistemas. Porém, em poucos meses ocorre o ROI.

Mas, quais são os principais sistemas de telecomunicação? Qual a importância de cada opção? Essas respostas estão no presente artigo que desvenda segredos e mistérios das vantagens de estruturas de telecom dedicadas.

O que são sistemas de telecomunicação?

Os sistemas de telecomunicação são aplicações que se interconectam para operações que envolvem emissão e recepção de dados ou voz. Além dos hardwares, o conceito engloba softwares para processos comunicativos.

No sentido de funcionar, um sistema de telecom requer programas e equipamentos para trabalhos no contexto da comunicação, que auxiliam na realização de tarefas com voz ou dados como:

  • Adquirir;
  • Armazenar;
  • Comunicar;
  • Controlar;
  • Expor;
  • Intercambiar;
  • Manipular;
  • Movimentar;
  • Transmitir;
  • Trocar.

Quais as vantagens de investir nos melhores tipos de sistemas de telecom?

Sistemas de telecomunicação avançados asseguram a estabilidade da comunicação à distância. Entre os principais tipos se destacam 4 opções:

  • Comunicações unificadas;
  • Contact Center;
  • Soluções de telefonia;
  • Network (Rede).

Na sequência descubra o lado positivo dos investimentos nos sistemas mencionados na lista acima:

1 – Por que investir em comunicações unificadas?

A comunicação unificada sintoniza todas as ferramentas de telecom com o objetivo de otimizar os processos operacionais e gerenciais. Isso envolve aparelhos de videoconferência, fax, telefones, e-mails, entre outros exemplos.

Unificar as telecomunicações é agilizar os processos de constantes feedbacks que otimizam o lado operacional da companhia.

Com uma solução para videoconferência, o fluxo comunicacional é assegurado por um excelente sistema comunicativo. A videochamada otimizada encurta as distâncias e assegura plena escalabilidade aos trabalhos remotos.

Uma chamada de vídeo pode virar a verdadeira sala de reuniões online corporativa, segura e rápida, de modo a impressionar clientes ou equipes.

A comunicação em tempo real da organização sobe de patamar ao unificar dados para potencializar:

  • Controle de chamadas;
  • Inteligência Artificial;
  • IP;
  • Machine Learning;
  • Instant Messaging (Mensageiro Instantâneo);
  • Reconhecimento de fala;
  • Realidade Virtual;
  • SMS;
  • Telefonia móvel e fixa;
  • Videochamada.

2 – Investimento em Contact Center vale a pena?

Funciona de maneira semelhante ao Call Center, com a diferença de que, por investir em Contact Center, a empresa otimiza o atendimento online.

Esse suporte requer redes sociais, aplicativos de mensagens e outros meios com funcionamento ágil. A agilidade dos processos é o que garante a satisfação de clientes ou equipes.

Ao comparar com Call Center, o Contact Center tem como vantagem ser uma multiplataforma. Isso aumenta o leque de opções para alguém receber um suporte de qualidade em tempo hábil.

Em muitas organizações esse sistema de telecomunicação é responsável direto por melhorar a média NPS (Net Promoter Score). Os resultados das investidas em Contact Center são as evoluções na experiência e no relacionamento com a marca.

3 – Quais as melhores soluções em sistemas de telefonia?

A VOIP (Voz sobre IP) com custos reduzidos viabiliza a internet para ligações. Outra opção é a URA (Unidade de Resposta Audível), cuja particularidade está em atendimento eletrônico que responde dúvidas sem interação humana.

Alguns programas dedicados podem automatizar a gestão de tarifas das soluções de telefonia. Os softwares inteligentes facilitam a tarefa analítica de descobrir quais serviços entregam mais recursos por menos preços.

A automatização dimensiona com eficiência acessórios como as campainhas da discagem, os registradores e outros auxiliares.

Em grandes Call Centers os fones Headset dimensionados e acoplados a microcomputadores multimídia são obrigatórios para facilitar as operações.

Há sistemas incorporados com gravação profissional em diferentes formatos: Áudio, imagem e vídeo. A disponibilidade multimídia das gravações nas plataformas com painel administrativo intuitivo ajuda para uma eficiente administração de telecom.

Convém indicar as vantajosas soluções de PABX. O equipamento recebe e distribui as ligações aos ramais específicos para agilizar os atendimentos.

4 – Por que investir na distribuição de network?

Sistemas de telecom têm total relação com redes. Investir em network representa reduzir os riscos da distribuição de dados, ao passo que assegura o desempenho do plano estratégico.

Há soluções que gerenciam os comportamentos dos dados e enviam relatórios gerenciais. São análises completas que mostram o grau de disponibilidade na infraestrutura de telecomunicação, as anomalias, os picos e muito mais.

O lado efetivo da rede começa com um cabeamento estruturado, instalado conforme o espaço físico, em pontos estratégicos para assegurar segurança e alto desempenho operacional.

Implementação de gateways é outra medida necessária, pois eles funcionam como “um nó de rede equipado para interfacear com outra rede que usa protocolos diferentes”, conforme dizem os especialistas.

O gateway visa obter os dados requeridos por usuários previamente. Essas requisições são acessos a apps ou home-pages, por exemplo.

Outra possibilidade de sistemas de telecomunicação é a solução WLAN. Nesse caso, acontece a estruturação de uma rede local para disponibilizar dados sem conectar dispositivos com cabos tradicionais.

Implementação de Link

Para as centrais menos solicitadas é benéfico escolher o Link T1. Esse consiste no padrão brasileiro, embora o formato seja europeu. O T1 apresenta taxa de transferência média de 2 Mbps e pode ser dividido em até 30 canais de 60K.

Negócios com muitas solicitações têm a ganhar ao selecionar o Link MPLS. Embora custe preços mais caros, a versão é superior na capacidade de atender aplicativos ou usuários se comparar ao T1.

Roteadores e servidores

Por fim, não menos importantes, estão os roteadores e servidores, investimentos às vezes negligenciados por certas gestões.

O roteador conecta as redes dos diferentes computadores, assim como redes locais e internet. Um servidor integra a rede e fornece serviços para clientes – que significam outros computadores no dicionário da informática.

Como ter os sistemas de telecomunicação na medida certa para o meu negócio?

Só comprar e instalar equipamentos para sistemas de telecomunicação não garante a efetividade operacional do telecom.

Na verdade, antes de tudo, o empreendimento deve ser analisado com diversos critérios para depois entender em quais hardwares e softwares investir.

Essa análise prévia e toda a implementação dos sistemas de telecomunicação podem ser serviços prestados com alto grau de qualidade, por especialistas da Quality Technology.

A Quality Technology tem 2 décadas de tradição atuando na integração de tecnologias em TI. É uma organização premiada por integrações qualitativas. Acesse o site e descubra como a marca consegue aprimorar os sistemas de telecomunicação da sua empresa.